OMS pode não cumprir meta de redução do uso de tabaco, diz estudo

Enquanto o total de fumantes em muitos países está caindo, um número crescente está incorporando o hábito na África e no Mediterrâneo, fazendo com que o total global de fumantes provavelmente não mude muito ao longo da próxima década, de acordo com um novo estudo publicado na revista médica "The Lancet", e a Organização Mundial da Saúde (OMS) não consiga alcançar a meta de redução do uso.

O Estados membros da OMS têm o objetivo de reduzir o consumo mundial de tabaco em 30% dos níveis de 2010 até 2025, mas o objetivo pode ser perdido pela popularidade duradoura do fumo em países de média e baixa renda, onde vivem cerca de 80% dos fumantes no mundo. Assim, o estudo estimou 1,1 bilhão de fumantes de tabaco em 2025, maior do que o número atual de um bilhão em todo o mundo.

A análise das tendências em mais de 170 países afirmou que a prevalência de tabagismo entre os homens caiu em 72% dos países medidos na década 2000-2010. Já entre as mulheres, a queda foi observada em 88% dos países.

Com o tempo, até metade dos fumantes de hoje irá morrer pelo hábito. Atualmente, há uma morte relacionada com o tabaco a cada seis segundos, segundo a OMS.

Fonte: Jornal Extra, 13/03/2015.

Unidades: Centro | Madureira | Niterói | Tijuca. Consultas com hora marcada.
Central de Marcação de Consultas: (21) 3515-0808