Crianças não vacinadas não poderão frequentar escolas na Califórnia, diz lei aprovada no Senado local

30/06/2015

O Globo

Novas regras, que ainda precisam de sanção do governador, são reação a surto de sarampo registrado no estado.
O Poder Legislativo na Califórnia aprovou uma das leis mais rigorosas dos EUA para obrigar a população a vacinar suas crianças. Segundo a regra, que ainda precisa da sanção do governador local, Jerry Brown, as famílias não poderão mais usar suas crenças pessoais como argumento para deixar de vacinar seus filhos. Basicamente, crianças não vacinadas não poderão frequentar escolas públicas.

O projeto de lei aprovado é uma reação ao surto de sarampo registrado na Califórnia no início do ano, quando 99 pessoas contraíram a doença. Autoridades disseram que isso ocorreu devido à grande quantidade de famílias que não vacinam seus filhos por acreditar que a imunização faz mal ou mesmo devido a crenças religiosas. A epidemia começou em parques da Disney no estado.

Com a nova regra em vigor, só poderá evitar a imunização aquela criança cuja saúde pode ser afetada pela vacina. Esta exceção deverá ser justificada com documentos médicos. Se uma família decidir não vacinar um filho devido a crenças pessoais, o jovem terá que ser educado em casa, de acordo com o texto aprovado pelo Senado.

Mesmo antes de ser sancionada, a lei já causa polêmica. Pais e mães ameaçam entrar na Justiça para garantir seu direito de decidir sobre a vacinação de seus filhos. Milhares se manifestaram contra a regra, postando críticas nas redes sociais e enviando e-mails para o congresso americano, na capital do país, Washington D.C.

Unidades: Centro | Madureira | Niterói | Tijuca. Consultas com hora marcada.
Central de Marcação de Consultas: (21) 3515-0808