Urticária: entenda os sinais de alerta

29/06/2015

G1

Quando menos se espera algumas regiões do corpo começam a coçar muito. Em minutos observamos bolinhas ou placas vermelhas que “saltam” na pele, comas formas e os contornosmais bizarros e diferentes possíveis. Dali a pouco, no máximo em 24 horas, somem totalmente, sem deixar nenhum vestígio, nenhuma marca, nenhuma cicatriz. E concomitantemente vão aparecendo várias outras, em vários outros locais.

A coceira pode se tornar extremamente desconfortável. Em algumas situações, lábios, pálpebras ou a língua, por exemplo, podem inchar. Estes são sinais de que você pode estar com urticária. O que causa, como evitar e quais os sinais de alerta? Vamos entender.

O que é a urticária? Quais suas principais causas? Tudo começa com um estímulo alergênico, isto é, uma substância ou condição, que podemos chamar de “alérgeno” que é o que vai desencadear uma reação alérgica no organismo, isto é, liberar uma substância chamada histamina que vai desencadear todo o processo.

Importante saber que este “alérgeno” varia de pessoa para pessoa. Isso mesmo. É totalmente individual, o que significa que o que dá urticária em uma pessoa não necessariamente dá em outra. Não é contagiosa.

Há muitas e muitas condições que podem ser os desencadeadores: medicamentos (antibióticos, analgésicos e anti-inflamatórios, por exemplo); infecções por bactérias, vírus ou parasitas; alimentos; corantes; pó, poeira; produtos de limpeza; perfumes; picadas de insetos; contato com plantas; exercícios físicos; frio; calor; fricção...e até o próprio Sol, dentre tantos outros mais.

Portanto, chegar à CAUSA da urticária, que é super importante para se evitar o próximo contato, nem sempre é possível. Por exemplo: uma pessoa coloca uma roupa de ginástica nova, faz exercícios no Sol e no final do dia tem um pouco de dor de cabeça. Toma um analgésico. No dia seguinte, urticária. O que causou? Difícil saber exatamente, não é verdade? Mesmo assim, uma dica é procurar ver o que você fez, usou ou comeu, fora da sua rotina habitual, nas últimas 24 horas. É um bom início.

Quais são os sinais de alerta? A urticária pode ser acompanhada de inchaço dos lábios, língua, pálpebras, genitais, mãos e pés. Este tipo de inchaço chama-se angioedema. Em geral é de início rápido, e pode se tornar bem grande e localizado em uma única região. Quando acontece no rosto pode até “transformar” os traços da pessoa, tal sua intensidade.

O grande problema acontece quando este “inchaço” acontece na língua ou garganta, dificultando a entrada de ar e, portanto, a respiração. Portanto, aqui vai outra dica: se alguém com urticária começar com inchaço na região da boca é importante procurar um serviço médico antes que o edema alcance a garganta.

Outra situação que merece especial atenção e cuidado é quando existem sinais de que a reação alérgica está tomando proporções maiores e atingindo órgãos internos. É o que se chama de “reação anafilática”, que, se não atendida a tempo, pode ser fatal. A pessoa com urticária começa a ter náuseas, vômitos, queda da pressão arterial, sonolência, palidez e dificuldade para respirar. Quando estes sintomas surgem, há que se procurar um Pronto Socorro imediatamente.

Informar-se sobre saúde também é uma excelente forma de prevenção!

Unidades: Centro | Madureira | Niterói | Tijuca. Consultas com hora marcada.
Central de Marcação de Consultas: (21) 3515-0808