Ministério da Saúde pretende vacinar 54,2 milhões de pessoas contra gripe

13/04/2017

O Globo

A campanha de vacinação contra a gripe, que começa na próxima segunda-feira, incluirá pela primeira vez no público-alvo professores da rede pública e privada do país. Até o fim da campanha, em 26 de maio, a meta do Ministério da Saúde é imunizar 54,2 milhões de pessoas que integram os grupos prioritários — pessoas a partir de 60 anos, crianças de 6 meses até 4 anos, trabalhadores de saúde, professores, povos indígenas, gestantes, mulheres que tiveram parto há menos de 45 dias e presidiários.

A data de mobilização nacional será dia 13 de maio, e em parceria, os ministérios da Saúde e da Educação irão disponibilizar a vacina em escolas da rede pública e privada do país nos dias 2 e 3 de maio.

— Estamos atendendo a uma solicitação constante dos professores, de serem incluídos no grupo prioritário da vacinação. São profissionais que têm contato com dezenas de alunos diariamente, ficando expostos à contaminação — ressaltou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

A escolha dos grupos prioritários segue a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul: A/H1N1; A/H3N2 e influenza B.

A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou mortes. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias, e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

PROTEÇÃO EM 15 DIAS

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, Carla Domingues, fez um alerta à população para que não se vacine em cima da hora.

— Muitas vezes, as pessoas só buscam a vacina quando há registro de um número elevado de casos. Por isso, é importante que todos os grupos definidos busquem esta proteção dentro do prazo preconizado pelo Ministério da Saúde. É preciso que todos estejam devidamente protegidos antes do inverno chegar, já que a vacina precisa de 15 dias para garantir o efeito — observou Carla.

No dia de mobilização nacional (13 de maio), 65 mil postos de vacinação estarão abertos em todo o país. Também estarão disponíveis, para a mobilização, 27 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

De acordo com o Ministério da Saúde, até o momento foram enviadas aos estados 21,1 milhões de doses da vacina, o que corresponde a 35% do total de 60 milhões. Mais cinco remessas de doses estão programadas para envio até o dia 19 de maio.

Até 1º de abril deste ano, foram registrados 276 casos de influenza em todo o país e 48 mortes. Do total, 21 delas foram por H1N1, sendo que seis evoluíram para óbito.

Em todo o ano passado, o Ministério da Saúde registrou 12.174 casos de influenza de todos os tipos no Brasil. Deste total, 10.625 foram por influenza A (H1N1), sendo 1.987 mortes.

O Globo - 13/04/2017

Unidades: Centro | Madureira | Niterói | Tijuca. Consultas com hora marcada.
Central de Marcação de Consultas: (21) 3515-0808