Tosse pode esconder problemas sérios, fique atento

04/02/2017

Extra

Apesar de ser mais comum no outono e no inverno, a tosse também pode atacar bastante no verão. Uma simples saída do ar-condicionado do escritório para a rua quente pode gerar o incômodo na garganta.

Só que o “cof-cof” pode ser sinal de diversos problemas. O otorrinolaringologista Eduardo Landini Dolci explica que a tosse é um reflexo natural do aparelho respiratório para eliminar microrganismos ou outros irritantes que estejam afetando nariz, garganta e pulmões.

Se a tosse já dura cerca de um mês, é bom ligar o sinal de alerta e procurar um médico.

— Tosse é habitualmente sinônimo de doença no pulmão ou nas vias aéreas superiores (laringe e faringe). Se passa de um mês, pode significar uma doença mais grave, como tuberculose — diz o coordenador da Sociedade Paulista de Infectologia, Juvêncio Duailibe Furtado.

O especialista explica que a tuberculose é uma doença muito comum atualmente e não é necessário entrar em contato direto com um doente para pegá-la:

— Se há uma pessoa com tuberculose tossindo em um ambiente fechado essa bactéria fica em suspensão no ar, podendo atingir pessoas que estão no mesmo ambiente.

Nem sempre a tosse significa doença grave. Ela pode ser sinal de problemas menores, como:

Sinusite: inflamação ou inchaço do tecido que reveste os seios da face e podem resultar em infecção, acúmulo de muco, dores no rosto e na cabeça e tosse com catarro;

Alergia: o paciente tem vontade de tossir quando entra em contato com substâncias como poeira, pelos de animais ou pólen de flores;

Síndrome do gotejamento pós-nasal: a vontade de tossir ocorre para limpar o muco que escorre das cavidades nasais para a parte de trás da garganta;

Refluxo gastroesofágico: o ácido do estômago retorna ao esôfago e pode chegar até a garganta, laringe ou faringe, causando inflamação e tosse seca ou pigarro;

Faringite: inflamação da mucosa que reveste a faringe, provocada por infecção viral ou bacteriana que causa irritação no local e, em consequência, a tosse.

Cuidado com truques

Receitas caseiras para acabar com a tosse, como tomar chá, mel ou gengibre, podem acabar mascarando um problema mais grave. Segundo o otorrinolaringologista Eduardo Landini Dolci, não há comprovações científicas de que essas receitas caseiras tenham resultado efetivo.

— Ingerir um líquido quente pode acalmar uma crise aguda de tosse, mas para quem tem tosse crônica, isso, com certeza, não vai resolver — explica.

O especialista recomenda procurar um médico se o paciente também tiver febre, suores noturnos ou cansaço.

Unidades: Centro | Madureira | Niterói | Tijuca. Consultas com hora marcada.
Central de Marcação de Consultas: (21) 3515-0808